patrimônio cultural

Vidraça Cultural

Monumentos e Obras de Arte no espaço urbano da cidade.

Design sem nome (1)

Ano: Julho/1999 (aniversário da cidade)

Localização: Rodovia dos Metalúrgicos no Bairro Rio das Flores. Entrada da cidade pela Rodovia Presidente Dutra.

Histórico:  O Monumento representa a curva do Rio Paraíba do Sul, um marco geográfico que leva o nome da Cidade de Volta Redonda. Foi construído especialmente para comemorar o 45° aniversário da cidade. O brasão de armas do Município de Volta Redonda foi elaborado pelo paulista, escritor e poeta, Guilherme de Almeida, da Academia Brasileira e Paulista de Letras, uma das mais abalizadas autoridades no campo de heráldica. “Este Escudo de Armas terá a forma abaixo discriminada: ESCUDO português de sabre com um feixe de raios de ouro dentro de uma orla de prata rompida no chefe. Coroa natural de ouro de quatro torres, ameias e sua porta cada uma. Tenentes: dois ciclopes com seu malho sobre bigorna por terraço, tudo ao natural. Divisa: FLUMEN FULMINI FLEXIT de ouro em fitão de sinopla." expressão latina gravada no brasão, significa: ”O rio, ante o raio, dobrou‐se.

Descrição: Foi construído em estrutura metálica, o duplo perfil vertical  de 15 metros sustenta o símbolo da cidade que foi moldado em chapa metálica pintado na cor Laranja e detalhes em prata.  O restante do conjunto também em estrutura metálica foi pintado de verde, para se integrar a paisagem. A escada que leva a uma plataforma à 4 metros do solo, propiciando a visão panorâmica da paisagem e da Rodovia Presidente Dutra.

Autor: PIMENTA DA CRUZ, Roberto.

1952 -Volta Redonda- RJ- Brasil.

O Arquiteto, artista e professor dedicou-se ao serviço público por muitas décadas. Hoje é professor  na faculdade de arquitetura  em Volta Redonda.

Design sem nome (2)

Ano: Dezembro/ 2004

Localização: Trevo entre o Bairro Niterói e o Bairro Aero Clube.

Histórico: Homenageia os primeiros moradores da Vila de Santo Antônio que nos legaram o espírito aventureiro e empreendedor dos pioneiros e a tradição de respeito ao passado com os olhos sempre voltados para o futuro. O monumento tem um cofre, onde foram guardados fotografias da cidade, amostras da água do Rio Paraíba e do ar da cidade, mensagens do prefeito, de Dom Waldir Calheiros, além da mensagem dos emancipadores, textos e documentos, entre outras recordações e fotos da inauguração do monumento. Esta prevista sua abertura em 2054, a prefeitura e algumas entidades guardam uma cópia da chave do cofre.

Descrição: O Monumento esta implantado numa plataforma de concreto a 1.50 m do solo,  com acesso através de uma escada em concreto aparente, o guarda corpo em tubo de ferro pintado na cor laranja. A corpo principal da peça é o perfil estrutural  que foi envolvido em chapa metálica galvanizada no formato de um cubo vertical na cor prata com 5 metros de altura. No topo desta peça, um cone invertido de 1 metro de altura pintado na cor amarelo,  numa das faces do cubo principal foi colocado uma peça com formato estilizado da curva do rio, na cor laranja. No Centro da peça principal uma placa no formato em curva com os dizeres:

Volta Redonda  - 50 anos -  17 de julho 2004.

Autor: PIMENTA DA CRUZ, Roberto.

1952 Volta Redonda- RJ - Brasil.

Arquiteto, artista e professor dedicou-se  ao serviço público por muitas décadas. Hoje é professor  na faculdade de arquitetura  em Volta Redonda.

Design sem nome (3)

Ano: Julho/2012

Localização: Praça do Pórtico, no acesso sudoeste à cidade, no Bairro Conforto.

Histórico: O Pórtico marca uma das entradas da cidade, foi projetado pelo artista que criou o símbolo da cidade. que nesta versão explora a verticalização tendo na face superior a estilização da curva do rio, simbolo da cidade.

Descrição: O pórtico de grande dimensão, foi produzido em estrutura metálica, tem como alusão a curva do rio, um ícone da cidade. Uma homenagem aos Pioneiros que construíram e desenvolveram a cidade.

Autor: PIMENTA DA CRUZ, Roberto.

1952 -Volta Redonda- RJ - Brasil.

Arquiteto, artista e professor dedicou-se  ao serviço público por muitas décadas. Hoje é professor  na faculdade de arquitetura  em Volta Redonda.

Design sem nome

Ano: Janeiro/ 2007

Localização: Muro abaixo da alça do Viaduto N. Sra. Das Graças, entre a Av. Nelson Gonçalves e o Viaduto.

Histórico: Painel foi realizado em homenagem aos pioneiros que vieram para Volta Redonda, em busca de nova vida, durante a construção da cidade e da CSN na década de 40.

Descrição:  Painel confeccionado em resina de poliéster,  pintado com carbonato de Cálcio e Tinta epóxi. São imagens de pessoas e famílias em cenas cotidianas típicas da época, como o acampamento central, famílias chegando com suas bagagens, e homens nas suas bicicletas.

Autora: CARVALHO, Dilma.

Natural de Vargem Alegre - Barra do Piraí- RJ.

Artista plástica com formação teórica e prática, que utiliza toda sua experiência cognitiva em um processo de integração com novos conceitos, ela produz suas esculturas em terracota, papel machê, fibra de vidro e resina poliéster, as quais são expostas em praças públicas, hotéis, resort, fazendas e até zoológicos. Seus "Presépios Gigantes", esculturas, imagens sagradas e vitrais são expostos em várias cidades do país.

MONUMENTO SIMBOLO CIDADE

Ano: Maio/ 1999

Localização: Praça Juarez Antunes – Vila Santa Cecilia.

Histórico: O monumento foi inaugurado em 1º de maio de 1989, encomendado pelo Sindicato dos Metalúrgicos, em homenagem aos três operários assassinados na greve de novembro de 1988, instalado em frente à Companhia Siderúrgica Nacional, onde ocorreu o atentado.

No dia seguinte à inauguração, o monumento foi  destruído por um atentado a bomba.  A reconstrução ocorreu de forma a não apagar totalmente as marcas do atentado, como Niemeyer havia proposto. “O monumento aos mortos na greve de 88 ficará na memória do povo brasileiro como prova do que a ignorância e o reacionarismo são capazes”.

Descrição: O monumento é composto por 3 placas de  concreto aparente com 4 metros  vertical,  e na parte superior em curva com 2 metros em balanço. Em um dos lados da parte vertical foi desenhado a figura de três corpos em baixo relevo. O do meio é transpassado por uma viga de concreto que originalmente ficava suspensa, com o atentado a bomba, esta viga tombou ficando presa parcialmente pelas ferragens. Hoje esta apoiada ao chão, depois da reconstrução. Na base do monumento, estava gravada a inscrição: "A Wladimir, Valmir e Barroso, nossos companheiros assassinados na greve de novembro de 1988”. Com a reconstrução autorizada pelo autor da obra, foi incluído a seguinte frase e um dos lados da estrutura de concreto.  "Nada, nem a bomba que destruíram este monumento poderá conter os que lutaram pela justiça e pela liberdade".   

Autor: NIEMEYER, Oscar.                     

1907 - Rio de Janeiro – RJ – Brasil.   

2012 - Rio de Janeiro - RJ -  Brasil.

A obra foi concebida por um dos maiores arquitetos do Brasil, sua memorável linha de vida e obra que desenharam o Brasil e o Mundo. Foi o criador de Brasília e de inúmeros monumentos país afora, ele é sinônimo de inovação, arrojo, curvas, linhas e traços precisos.

Design sem nome (5)

Ano: 1957

Localização: Praça Brasil – Bairro Vila Santa Cecilia.

Histórico: A Praça Brasil constitui-se em um marco para a cidade, em função do valor histórico e cultural dos acontecimentos que  foram presenciados em seu espaço público, carregada de simbolismo, intrinsecamente ligada a identidade local, ocupa o coração da vila operária, no centro da Vila Santa Cecília em um espaço amplo e planificado, sendo a mais antiga praça da cidade de Volta Redonda. Foi inaugurada no ano de 1957, com destaque para o monumento em homenagem a Getúlio Vargas,  com obras artísticas realizadas por este renomado escultor brasileiro. Consta deste acervo uma escultura de corpo inteiro, do então Presidente Getúlio Vargas, e de um homem representando um forneiro, além de um conjunto de esculturas simbolizando a siderurgia e a agricultura. No obelisco central, quatro painéis representando as etapas da fabricação do aço, Ferro gusa, Coqueria, Aciaria e Laminação.

 Descrição: O conjunto deste monumento é de grande valor simbólico,  esta inscrito no topo do Obelisco "Ao presidente Getúlio Vargas esta homenagem". No fundo da praça, esta  posicionado o espelho d’água em formato circular com diâmetro de 30 metros. Onde no centro se ergue o majestoso obelisco, revestido em granito bruto com altura de 27 metros, em formato quadrangular na base e se afunila suavemente em direção ao céu, porém é interrompido antes de tornar-se pontiagudo, tendo uma pirâmide arrematando o topo; próximo a sua base, a 2 metros da lâmina d’água, estão os painéis em granito, nas 4 faces do Obelisco,  com figurações cinzeladas em alto relevo, no qual representa cenas com os operários em suas atividades na siderúrgica, são eles: o ferro gusa, laminação, coqueria e aciaria.  As esculturas foram posicionadas nos quatro cantos  perpendiculares no espelho d'água , em pedestais de granito de 1,5 metros de altura, conferindo grande destaque ao conjunto. Todas as esculturas foram feitas em bronze; para o lado Oeste a escultura de Getúlio Vargas, em pé numa postura altiva, sua vestimenta é de um terno completo com gravata, onde a mão esquerda esta no bolso da calça e a mão direita posicionada no peito, visualizando o horizonte da cidade. No lado Leste a escultura de um operário representando um forneiro com seu uniforme, luvas, botas e um boné de proteção na cabeça, na mão direita uma lança e na mão esquerda erguida na frente do rosto simulando tampar a visão das chamas do alto forno. As outras duas esculturas são de figuras femininas na posição sentadas, com o corpo nu, com adereços representando as atividades agrícola e industrial respectivamente.

Autor: VELLOSO, Hildegardo Leão.

1899 - Palmares – SP- Brasil.

1966 - Rio de Janeiro – RJ - Brasil.

Estudou escultura e modelagem com Rodolfo Bernadelli. Participou da Semana de Arte Moderna em São Paulo em 1922, com outros escultores como Victor Brecheret e W. Haerberg, embora sua obra não apresente traços do modernismo. De reconhecido valor artístico, exerceu a livre-docência da cadeira de escultura da antiga Escola Nacional de Belas Artes, a partir do ano de 1950.

fotos para site vidraça cultural

Ano: Junho/1989

Localização: Rua 16 próximo ao Memorial Getúlio Vargas – Vila Santa Cecília

Histórico: A escultura em homenagem à Zumbi dos Palmares.  O projeto foi selecionado através de um concurso público realizado em 1989, pela Secretaria Municipal de Cultura. E foi contemplado o artista Rogero Masson.

Descrição: A escultura é uma forma estilizada de um homem gritando a liberdade de braços abertos. Foi produzida em três peças de aço e executada por operários da CSN.

Autor: MASSON, Rogero

1950 Juiz de Fora- MG -  Brasil.

Arquiteto, Engenheiro, escultor dedicou sua carreira técnica na CSN e artística com exposições pelo Brasil.

_CASULO DO DRAGÃO

Ano: Julho/1989

Localização: Canteiro principal no Mergulhão Marco Antônio dos Reis.

Histórico: Desde sua inauguração que a escultura “o casulo do dragão”, instalada inicialmente no centro da fonte luminosa - na Praça Brasil vem provocando os mais variados comentários. Suas formas podem significar as curvas do Rio Paraíba do Sul, que deu origem ao nome da cidade. Ou pela visão do autor da obra, um casulo do dragão. O dragão na filosofia oriental é vida, aqui é a usina com sua enorme “força interior” palavras do artista. Em setembro de 2011, esta obra foi relocada para compor um dos canteiros de uma importante obra de engenharia, o Mergulhão Marco Antônio dos Reis. Hoje em destaque na principal Rodovia de saída da cidade pelo lado Sul da cidade. 

Descrição: A peça foi construída com o projeto do artista e a execução de dois operários da CSN, Wanderley Dias de Moura e Oswaldo Moreira e também se juntou à equipe José da Silva Dias e Darci Verre. Feita de aço corten, que não oxida e pode ficar exposta ao tempo, com 5 metros de altura, pesando 600 quilos.  “A escultura é o resultado de uma produção, integrada entre os operários da terra e a experiência e criação do autor da obra.”

Autor: MORICONI, Roberto.

1932 - Perúgia - Itália.

1993 - Rio de Janeiro- RJ- Brasil.

Pintor e Escultor chegou ao Brasil em 1953 e fixou-se no Rio de Janeiro, artista de expressão internacional dedicou a grandes exposições.

fotos para site vidraça cultural (2)

Ano: Abril/1991

Localização: Canteiro central na Rua 14 – Vila Santa Cecília.

Histórico: Foi inaugurada nas comemorações do cinquentenário da CSN, a obra denominada pelo autor como Arigó, em homenagem aos operários que trabalharam na construção da usina, que tinham como apelido este nome, que é também um pássaro de costume migrante.

Descrição: a obra foi executada nas instalações da CSN, sob a supervisão do artista Roberto Moriconi que já havia executado uma obra com a equipe de operários da siderúrgica.  A escultura de grande dimensão, com quase 10 metros de altura sobre uma base de 2 metros, toda em aço corten . Foi realizado pelo autor da obra, uma maquete de 40 cm de altura.

Autor: GIORGI, Bruno

1905 - Mococa-SP.

1993 Rio de Janeiro - RJ – Brasil

Artista Paulista, que fez sua formação em Roma e Paris, retorna ao Brasil em 1939 onde desenvolveu seu trabalho artístico no Brasil e no exterior com maestria.

   

MONUMENTO 50 anos EMANCIPAÇÃO (1)

Ano: Julho/1978

Localização: Canteiro frontal do Escritório da CSN - na Rua 21– Vila Santa Cecília.

Histórico:  A Escultura denominada Desenvolvimento, foi executada na Usina Presidente Vargas. Foi uma encomenda da CSN ao artista.

Descrição: Peça de 1.20 de diâmetro, montada em várias placas de aço com espessura de 3cm . Na visão frontal e fundos as nervuras aparecem em parte, e o predomínio da chapa lisa. Na espessura da peça temos as espessuras das placas formando o movimento e a textura provocada pela junção das mesmas.

Autor: BARROSO, Haroldo.

1935 - Fortaleza – CE- Brasil.

1989 -  Rio de Janeiro - RJ –Brasil.

Escultor, arquiteto e paisagista, desenvolveu sua produção artística no Brasil e no Exterior. Trabalhou com Burle Max em diversos trabalhos paisagísticos

Rua General Oswaldo Pinto da Veiga - Vila Santa Cecilia - 27261-060 - Volta Redonda-RJ

Biblioteca 2º Andar

(24) 3339-4205

smc@voltaredonda.rj.gov.br